AdSenseV

sábado, 10 de novembro de 2018

Como reduzi R$100 nas contas mensais de operadoras de Telecom

Como já tratamos em postagens anteriores, o cidadão perseverante e batalhador deve sempre verificar o detalhamento das suas contas mensais, até porque 99% das surpresas que temos na vida são de despesas extras e só 1% de receitas...

Nesse artigo, mostrarei aqui como consegui reduzir em R$100 as despesas mensais somente analisando e renegociando 3 contas, sem perder e às vezes até ganhando benefícios nas mesmas.





VIVO

1) No mês de agosto vi uma franquia na conta da Vivo que eu não precisava pagar pois quase não usamos o telefone fixo. Liguei para mudar o plano e com isso nossa conta baixou de R$164,98 para R$142,98, economizando R$22 mensais.

2) No mês seguinte liguei para questionar uma alteração que percebi na fatura, que depois vi que não procedia mas ainda assim acabei com um desconto que me ofereceram sem eu pedir de R$142,98 para R$124,98 por tempo ilimitado, economizando R$18 mensais. E o mais louco é que acabei recuperando de volta algum tipo de franquia para ligações no telefone fixo, apesar da gente não usar ele nunca. Velocidade mantida nos 50 Mega atuais.

Economia: R$22 + R$18 = R$40, com manutenção de benefícios anteriores


CLARO

A sorte favorece o perseverante e olha o que me ocorre em setembro. A Claro me liga e oferece um aumento de franquia total no plano pós-pago (meu e da esposa) com mais benefícios sem alterar o valor da nossa fatura mensal.
Detalhes do plano:
  • Internet 4,5G
  • Franquia de 12 GB (8 + 4*) -> aumentou pra 21GB (15 + 6*)
  • 15 GB extra para YouTube, Netflix, Net Now Claro e Claro Video
  • Consumo ilimitado de: WhatsApp, Instagram, Facebook, Twitter, Waze, Cabify, 99, Claro Musica
*Franquia extra que vale por 1 ano

Economia: R$0, mas ampliação enorme de benefícios comparado ao plano anterior


SKY

Liguei solicitando cancelamento, usando de estratégia, do grego estrategia. Usando de astúcia eu antes já tinha ligado para Vivo e peguei um orçamento de um plano de TV por assinatura similar (Com os mesmos canais e o PFC) que iria custar R$284,98 + R$40 (aparelho de gravação) = R$324,98 -> menos os R$124,98 que já pago para Vivo => Iria custar R$200, ou seja, R$100 mais barato do que a era pago para Sky até então.

PS: Se dependesse só de mim provavelmente eu cancelaria a Sky, mas ainda mantenho pois meu pai usa bastante e racho com ele, até porque ele usa muito o seu aparelho de gravação. E é a maior diversão do meu coroa, não dá pra abrir mão disso. Gosto muito da Sky, principalmente dos canais de notícias e jogos de futebol, mas não acho que vale hoje o que ela cobra, sabendo de tudo que posso conseguir pela internet, inclusive alguns desses canais que posso assistir logando pela Vivo. 

Sob a característica ameaça de cancelamento, a atendente da Sky fez o que já deveria ter feito: atualização do pacote 2017 para 2018: Conta foi de R$293,50 para R$234,90, economizando R$60 mensais, com mais canais incluídos.

Economia: R$60, com ampliação considerável de benefícios

TOTAL: 40 + 60 = R$100 DE ECONOMIA



UM BREVE HISTÓRICO DE ANOS DE BATALHA CONTRA AS OPERADORAS

Seria muito audacioso da minha parte dizer as boas e as ruins, mas arrisco classificar aqui as melhores e piores baseados na minha experiência como cliente até então, mas deixando claro que já tive problemas com TODAS as que você possa imaginar.

As "boas": Vivo e Claro

Vejo como um ponto muito positivo o fato delas sempre me ligarem para oferecer planos melhores com redução de tarifa, sem precisar que eu tenha que ir atrás.

Ainda assim, houve um ano em que liguei pelo menos 7 vezes para Claro e ao mesmo tempo abrindo chamados para a Anatel para cancelar os serviços que eram habilitados nos celulares pré-pagos dos meus pais sem a autorização deles. Isso parece que melhorou, principalmente depois da multa que algumas dessas operadoras levaram recentemente.

As "ruins": Sky e Oi
  • Sky: nunca ligou pra atualizar planos. Você tem que ligar todo ano pra pedir atualização do seu pacote ou então ameaça cancelar (como mencionei acima) que eles providenciam isso na hora. Já chegamos a passar 2 anos com plano desatualizado, pagando mais caro do que deveria.
  • Oi: consegue ser a pior de todas. Não é à toa que esta "campeã nacional" está quebrada, recuperação judicial, maior dívida do país. Eu teria que fazer uma postagem somente para mostrar tudo de errado mas basta você ler essa minha postagem de 2013 para ter uma ideia da intensidade da fúria que a OI me provocou.

Por fim, concordo que às vezes pode ser bem chato ficar esperando para ser atendido, mas no final vale a pena para obter o seu merecido desconto. Enquanto isso fique passando o tempo fazendo alguma outra coisa.

Com essa economia mensal de R$100, já dá pra pagar Spotify, Netflix e o TIM Controle da minha mãe ;)

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Produtividade, redes sociais e eleições

Com a evolução da internet e smartphones surgiu todo esse vasto leque de serviços para agilizar a nossa vida. Conseguimos resolver muita coisa hoje de forma mais rápida com uma mensagem de whatsapp ou um simples toque em um aplicativo.

Mas ao mesmo tempo, vivemos uma era de dependência desses aparelhos que me impressiona cada vez mais.

Não é à toa que o próprio Google e a Apple estão trabalhando para te informar com detalhes o tempo que você passa no seu aparelho e olha que para eles o objetivo principal sempre foi te prender ao máximo no seu Iphone/Android.

Isso me fez refletir o quanto de tempo passo no meu smartphone e/ou nas redes sociais e outros desses serviços afins.

Que eu lembre, tenho atualmente: 2 contas de e-mail (fora a do trabalho), facebook, twitter, instagram, whatsapp, aqueles que considero os "devoradores de tempo" principais.

Claro que não dá pra dizer que todo tempo usado em redes sociais é inútil. É bacana rever amigos, acompanhar algumas novidades, enfim, tirar o que há de bom delas.

O problema é quando passamos horas e horas ininterruptas, virando praticamente refém desses aparelhos e redes sociais.


Um dos maiores devoradores de produtividade: WhatsApp

Reforço mais uma vez o quanto o Whatsapp quebra nosso galho, aplicativo indispensável em qualquer smartphone. Mas tanto pode ser usado pra ganhar como para destruir o seu tempo, simplesmente por um dos recursos principais dele: os GRUPOS.



Pra começar, um grupo geralmente é criado para um determinado objetivo que nunca é cumprido. Seres humanos costumam gostar de conversar bastante...

Aí você tem: o grupo da família, o do futebol, o do trabalho, o da equipe do trabalho, o da igreja, o da associação. Vai sair pra comprar pão para lanchar? Pode ter certeza que alguém vai criar um grupo pra organizar essa missão.

Pode ser que boa parte do problema de não gostar desses grupos esteja em mim mesmo. Tenho colegas que silenciam seus grupos e simplesmente ignoram aquilo. Já eu parto do princípio que se estou num grupo, mesmo silenciando, é porque ali vai ter mensagens que podem ser importantes.

Quando se está em dezena de grupos é quase impossível acompanhar todas as imagens e videos que são postados. A não ser que você dedique nisso um tempo que muito provavelmente poderia ser usado para coisas muito mais relevantes na sua vida.

Ainda mais naqueles grupos que todo dia tem centenas de mensagens, e dezenas de participantes. E se entra sempre em assunto polêmico, como o das eleições?


Eleições e redes sociais

O que costuma ocorrer muito: nesses grupos de centenas de mensagens, acaba surgindo uma mensagem sobre algo que você queira se pronunciar, ou contestar. Aí você pode ignorar (seria o ideal, já tentei e consegui algumas vezes) ou entrar na polêmica e dependendo da empolgação (meu caso, principalmente se eu tiver tomado umas) pode acabar distribuindo voadoras.



Isso vale não só para o whatsapp, mas para facebook, twitter e qualquer rede social. Faz mais de 5 anos que tenho tentado entender melhor esse meio político, mas vi poucas discussões em que se chegasse a uma conclusão ou algum aprendizado, por isso tenho evitado cada vez mais elas.

Aí quando você dá por si, passou meia hora, 1 hora, 2 horas, discutindo sobre algo que não se chega a lugar algum. Talvez até tomando o seu tempo de trabalho, ou estudo, ou exercício físico. Enfim, qualquer coisa vale mais a pena do que isso.

Por isso hoje minha rede preferida é o instagram. Ele não é orientado a "textão" e lá eu nunca postei e nem quero ver nada sobre política. Só quero ser feliz curtindo fotos de coisas legais... rs

Mas aí você diz: é muito importante debater sobre política, nesse momento crucial que vivemos blá blá blá... Pois vá lá cara, boa sorte. MAS EU NÃO QUERO!


O que fazer então

Se você consegue silenciar o grupo e ignorar mensagens, ótimo, não precisa fazer nada...

Agora se você tem um perfil parecido com o meu e quer fazer valer seu tempo, fica a dica: Saia de todos os grupos que não sejam tão importantes ou que tenham mais mensagens do que você possa acompanhar, inclusive o da família, se tiver mensagens demais distraindo tua atenção.

Vale ressaltar apesar de ser óbvio: Não é porque você saiu do grupo da família que você é menos digno dela. Sua família sempre existiu, antes mesmo do Whatsapp. Vivi a época do ICQ, MSN Messenger, Orkut e todos se acabaram. Um dia pode ser o Whatsapp...

Às vezes parece que ao sair de um grupo, algumas pessoas se ofendem e levam pro lado pessoal. Haja paciência. Há coisas mais importantes para o Zé Batalha se preocupar na vida.

sábado, 6 de outubro de 2018

3º Trimestre 2018 - Atualização da Carteira - Zé Batalha e as eleições


Se você está lendo isso aqui, sendo bem direto, eu acredito que o seu destino é definido na pior das hipóteses: 15% pelos políticos que serão eleitos e na melhor: 5%. O resto são as decisões que você toma na sua vida. Portanto, se o candidato que você tanto quer não vencer a eleição, eu recomendaria que não ache que o seu mundo vai se acabar por conta disso.

Por sinal, recomendo fortemente, algo que li esses dias: "Não confunda as suas preferências políticas com o que é melhor para seu patrimônio. Lembre-se: os políticos sempre vão decepcionar você".



Encerramos o 3º trimestre de 2018, e como o Zé Batalha ainda passa um momento de austeridade fiscal, resolvi contratar uma consultoria com meu amigo Zé Ginástica - aquele que faz malabarismos para pagar as dividas :D. A conversa me fez lembrar de algo muito importante.

Revisão das despesas mensais para possíveis reduções

O cidadão perseverante deve sempre verificar o detalhamento das contas mensais. No mês de agosto vi uma franquia na conta da Vivo que eu não precisava pagar pois quase não usamos o fixo, com isso economizamos R$22 mensais.

A sorte favorece o perseverante e olha o que ocorre no final do mês passado. A Claro liga pra mim e oferece um aumento de franquia total no plano pós-pago (meu e da esposa) de 12GB para 21GB e reduz em R$27 a nossa fatura!

Com essa pequena economia mensal, já dá pra pagar o Spotify ou Netflix. :D


ANÁLISE DO CENÁRIO ATUAL

Muita instabilidade por conta das eleições, mas para o investidor perseverante o resultado não importa. A maior preocupação do Zé Batalha são seus aportes minguados. A carteira segue a estratégia, independente do candidato que vença.


ALTERAÇÕES DE ALOCAÇÕES NA CARTEIRA DE RENDA VARIÁVEL

VALE: um leve aumento na exposição (5% -> 5,5%) por conta dos incentivos do governo chinês ao crescimento da economia e uma alta considerável do dólar que beneficia muito as exportadoras. Além disso ela tem o minério de ferro de melhor qualidade, por isso sai na frente das concorrentes.

AMBEV: resultados como sempre ótimos, mas a redução na alocação (7,5% -> 7%) vai por conta da perda de espaço para a Heineken, que está atuando agressivamente no mercado. Não vai comprometer a liderança da Ambev mas vai impactar nos resultados dela. O diferencial da Ambev é a logística que reduz muito o seu custo, mas a Heineken dará ainda mais trabalho quando conseguir uma operação de distribuição própria, o que parece estar próximo.

ENGIE: aumento considerável (6% -> 7%) pois a empresa consegue se manter crescendo e distribuindo dividendos ao mesmo tempo, algo raro. Continua reportando ótimos resultados, lucros crescentes (20% de aumento de lucro líquido em relação ao trimestre anterior). Maior parte do seu parque é de hidrelétrica, mas tem investido muito em eólica e solar, além de reduzir as termelétricas (mais caras).

VLID: redução pontual (4% -> 3,5%). Teve uma melhora no lucro mas ainda está muito aquém do que já foi e do que se esperava. Tem coisa melhor pra alocar.

CIELO: resultados continuam ótimos, mesmo com concorrência forte. Reduzi (8% -> 7,5%) não por ser ruim mas sim para alocar em outros ativos que considerei que mereciam maior exposição.



DESEMPENHO TRIMESTRAL DA CARTEIRA - ACUMULADO ATÉ O 3T 2018

Obs: Coloco o desempenho da carteira porque acho bacana, mas pela característica de longo prazo nem faz tanto sentido, pois como já falei não foco na cotação e sim nos fundamentos.

Aportes no começo do trimestre foram minguados. O que salvou foi os proventos recebidos das ações, e neste último mês o dinheiro das férias deu pra fazer um aporte um pouco melhor.

Ainda sem renda fixa, que será recomposta no momento em que vender o apartamento, por enquanto arco com essa exposição exagerada em renda variável. Mantidas obviamente a reserva de emergência, carteira de ações e criptomoedas.


RENTABILIDADE ANUAL - AÇÕES: -9,35%

Percebi que estava calculando errado meu rendimento em ações. Faltou retirar do cálculo o que foi recebido na forma de proventos (dividendos e JSCP) e bonificações. Sendo assim o rendimento acumulado até o trimestre anterior corrigido foi de -10,36% e não -13,31%.

Essa instabilidade da bola proporcionou ótimos aportes em papéis de empresas sólidas mas que tiveram quedas elevadas em suas cotações como Cielo, Kroton, Ultrapar e Grendene.


RENTABILIDADE ANUAL - CRIPTOMOEDAS: -24,01%

Como esperado, esse ano não será como 2017, mas ainda assim tenho ganhos na rentabilidade total. Destaque negativo para a queda extremamente acentuada do Etherium:

Ativo Meta Posição
BTC 30% 37,27%
ETH 32% 14,29%
XRP 32% 41,79%
XLM 2,00% 4,78%
ADA 2,00% 1,77%


Lembretes finais do Zé Batalha:

Não existe essa de adivinhar o futuro, de "oportunidades imperdíveis" na Bolsa. O mais correto e seguro é você se dedicar ao seu trabalho, à sua carreira e aportar com frequência. Quem espera o momento certo para compra ações não compra nunca. Nas crises vão pensar que vai quebrar, aí não compra pois a cotação está baixa. Na alta não compra porque essas mesmas ações vão estar caras.