AdSenseV

domingo, 4 de dezembro de 2016

Como saber quanto investir - Método Falcão de definição de aportes mensais


O Método FALCÃO de definição de aportes tratado nesse post é utilizado por mim faz cerca de 5 anos. Após um bom período de experimentação, posso afirmar que o método funciona muito bem, se aplicado seguindo as recomendações, mas não posso garantir que sirva para todos, pois depende de algo fundamental: disciplina.

Voa Falcão!
Voa Falcão!


O Método Falcão de Definição de Aportes Mensais

O objetivo do método é que você tenha um controle completo das suas finanças pessoais. Ele se baseia na seguinte premissa, diria até que óbvia:
R > D
Onde R = Receita Mensal e D = Despesa Mensal.

A meu ver, essa é o básico das finanças responsáveis: NÃO SE GASTA MAIS DO QUE SE ARRECADA. Isso vale para: pessoas, empresas, governos, países, planetas, galáxias, etc.

Claro que há situações onde não há como se pagar à vista uma determinada despesa. É normal em alguns meses terminar no negativo, mas isso não pode ser algo constante na sua vida financeira. Você pode sim incorrer em um parcelamento, desde que as parcelas e juros se adequem ao seu orçamento.

A dura verdade é que não há como construir um patrimônio no longo prazo se você está constantemente gastando mais do que ganha. Isso só acarreta entradas no temido cheque especial, empréstimos pessoais e vários formas de endividamento com juros extremos existentes no país.

Então você precisa saber o quanto sobra no final do mês. Mas como obter essa informação? Como saber o total de despesas e receitas?

Há várias formas: registrar todo dia é bem chato e você não é obrigado a ter saco para isso. Mas é obrigatório que pelo menos um mês da sua vida você faça um registro do quanto gastou para que esse método funcione, pois está será sua despesa mensal prevista.

Como funciona na prática:

O valor destinado ao aporte mensal é definido tomando por base a diferença entre a receita recebida no final de um mês com a previsão de despesas do mês seguinte, por isso a importância de pelo menos uma vez você registrar seu total de despesas mensais.

Exemplo: SUPONDO que você ganha R$3000 por mês e tem uma despesa mensal de R$2000. No final do mês 1 você se planeja para as despesas do mês 2 e já faz o seu aporte nos seus investimentos com esse saldo: R$1000 é o que você tem para investir.

E é sempre bom lembrar que existem meses atípicos:
  • Janeiro tem: IPVA, IPTU (ambos podem ser parcelados e implicam em despesas nos meses seguintes) e material escolar (pra quem tem filho)
  • A partir de junho tem receita extra pra quem recebe restituição do IR
  • 13º salário, que pode ser parte antecipado e o restante em novembro
  • Mais despesas do carro: licenciamento e DPVAT onde o mês depende do final da placa, além do seguro
Com essa listagem dá pra ver que tanto as despesas como as receitas podem variar mês a mês. O que converge o método para um ponto-chave: o Planejamento Anual. É o que garante que você tenha surpresas: aquele mês que você gasta demais e nem lembra que tem ainda uma parcela do seguro e licenciamento pra pagar, o que pode ser o início de uma entrada no saldo negativo.

Antes desse método eu tentava me basear no que sobrava no final do mês na conta pra saber o quanto eu tinha pra poupar/investir. Mas esse valor nem sempre é o real, como podemos ver na prática.

Com o planejamento anual você evita cair nessa armadilha e vai ter uma estimativa no início do ano de quanto você recebe e quanto gasta a cada mês e por consequência o quanto sobra pra investir.

Vale lembrar: é uma ESTIMATIVA. A cada ano você pode revisar esses valores baseado na sua situação financeira corrente, como também pode utilizar algum índice, como o IPCA, por exemplo.

Você pode deixar uma margem de segurança no caso de surgir despesas extras (20% por exemplo). Alguns bancos dão alguns dias de cheque especial sem juros, algo que já me salvou em momentos que não consegui cobrir minhas despesas, mas isso deve sempre ser usado com atenção.

Pra ficar mais profissional ainda, de posse de quanto você estima receber e gastar durante todos os meses do ano, você pode estabelecer suas metas de aportes mensais e sua meta anual de aporte!

Recomendo que estipule uma meta percentual, mas que seja pelo menos 10% da sua renda mensal. Com disciplina, creio que você conseguir até mais de 20%.

Vantagens do método:

Creio que uma das grandes vantagens do método é evitar o que normalmente ocorre com o nosso dinheiro quando não temos a informação correta:
1) Gastar mais do que ganha: você gera um endividamento futuro
2) Gastar menos do que ganha: você se priva de coisas que poderia ter ou fazer

Educação Financeira

Se eu puder ajudar somente uma pessoa com esse artigo já me dou por satisfeito. Esse país precisa muito de educação financeira. É algo tão básico que creio que deveria ser explicado na escola desde cedo para as crianças.

Isso poderia evitar grandes desastres no futuro dessas pessoas na vida adulta, ainda mais numa sociedade tão consumista como a nossa. Muitos são motivados pelo desejo de comprar, até para agradar a quem não gosta e para mostrar pra esses algo que eles não são. Algo totalmente irracional.


Claro que há pessoas que não fazem nenhum controle, são podres de ricos, mas te garanto que é um percentual bem baixo da população.

Sei também que tão importante quanto saber guardar dinheiro é saber usufruir bem do dinheiro que você tem. Não adianta "vender almoço pra comprar janta" e se privar de algo bom que você possa usufruir e sua condição financeira permita com o objetivo de juntar dinheiro.



Posso dizer que muito do que está escrito nesse post eu aprendi com meu pai, e depois com alguns colegas, principalmente o Ronaldo Virgínio, meu colega de trabalho.

O mais legal é que esses caras são muito inteligentes e talvez nem saibam da capacidade deles, de tão simples que são. E por isso que creio que são pessoas assim que você deve escutar mais. Ainda mais nesse mundo em que alguém que tem mas curtidas ou seguidores parece ser o dono da verdade...

Enfim, eu creio que o segredo está na simplicidade e a frugalidade de ser feliz e viver bem com o que se tem, o que não significa que isso te impeça de procurar progredir e lutar pra ter mais.


Esse é o ponto inicial para em um post futuro a gente falar da carteira falcão de investimentos, mas antes ainda de como formar uma reserva de emergência. Uma sugestão de como investir esse dinheiro que você guarda.

O que posso adiantar é que, na prática, a disciplina de ter algum dinheiro guardado ao final do mês é ainda mais importante do que acertar qual o investimento correto. Esse é o primeiro passo. E o mais importante.

4 comentários:

  1. Esse é meu eterno sócio. Vai fundo meu amigo vei. Abraço MP

    ResponderExcluir
  2. Ah profissa! o escorpião no bolso é muito importante nesse processo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah mestre Damaia! É imprescindível ter alguns escorpiões no bolso, realmente.

      Excluir